UMA VISITA BEM DIFERENTE :: Vai visitar um abrigo? Aqui vai uma dica valiosa ::

Atualizado: Mai 18

Criaturas queridas, que bom ter vocês por aqui.

Hoje resolvi falar sobre "Visitação ao Abrigo" de uma forma diferente.


É muito bonito ver grupos de jovens, de religiosos ou de amigos se reunirem para visitar um abrigo.

Se você fez parte de uma dessas visitas com certeza estava envolvido pela emoção do momento e não se deu conta em observar as crianças ou ao menos pergunta-las, se realmente gostariam de participar daquela atividade.

É mais comum do que se imagina. E pasmem, mais de 90% dos frequentadores dos abrigos nunca pensaram em perguntar às crianças se elas realmente querem participar de determinadas atividades.

Alguns pontos:

1-Elas não tem para onde ir.

2-Elas moram ali.

3-Os visitantes quem na verdade entram na "casa" delas, sem perguntar se podem.

Claro que anteriormente a direção do abrigo foi contactada e agendaram a visita. Mas as crianças não são perguntadas. Elas são informadas da visita.

Por várias vezes eu já estive de passagem em abrigos, levando doações e me deparei com essa situação. Fico observando as crianças e até me bate um desespero quando vejo, por exemplo, em uma festa de páscoa, as crianças sentadas, tendo de cantar, uma música religiosa para somente depois poderem desembrulhar o ovo e comer o chocolate ou até se lambuzar.... Que é a melhor parte de ser crianças, não é mesmo?

Te convido a se colocar na situação de uma daquelas crianças.

Imagine se você estivesse abrigado por algum motivo, sem parentes e amigos, e de repente te informam:

" - Amanhã vêm um grupo aqui pra fazer uma festa de páscoa. Igual ao grupo de ontem e o da semana passada..."

Isso mesmo. as crianças muitas das vezes recebem vários grupos em datas festivas como páscoa, dia das crianças, natal, etc...

E será que essas visitas são realmente necessárias?

Te respondo que sim.

E proponho uma roupagem diferente:

Procure visitar o abrigo anteriormente, saber o que as crianças gostam de fazer, quais brincadeiras elas mais curtem, o que gostam de comer, entre outras coisas.

Resumindo, qual a proposta "delas" para você e seu grupo. Te garanto que o aproveitamento será outro.

E te faço um pedido:


Freqüente os abrigos em outras datas. Não apenas nas datas festivas.

Faça parte de pelo menos um dia da rotina das crianças. Não apenas de "um dia de festa".

Eu garanto que Você será lembrado pelas crianças em varrer um chão, assistir TV ou ajudar num dever de casa muito mais que em um dia de festa.




É comum encontrarmos famílias frequentando abrigos em busca de um filho. Pessoas que estão dispostas a adotar.

Mas você já parou para pensar o que sentem as crianças abrigadas nessa situação?

Este será o assunto abordado em meu próximo artigo.






Um forte Abraço Virtual, já que estamos em quarentena.

por Josemar Rodrigues


#gaadba

#adocaotardia

#adocaodeadolescentes

#buscaativa

#adocao

#juntossomosmaisfortes

#dr_jorodrigues

#nomundodaadocao


0 visualização

Grupo de Apoio à Adoção De Braços Abertos

 

Nossos contatos:

(21) 97190-0273

adocao@gaadba.com.br

Encontros todo 1º Sábado do mês*

Rua André Rocha 838, Taquara (Auditório da Universidade Estácio de Sá - campus R9), Rio de Janeiro, RJ. Brasil.

©GAA DBA 2020

Desenvolvido por Felipe Mendonça