VISITAÇÃO GUIADA

à Instituições de Acolhimento

#AlegriaQueContagia

Uma oportunidade de aprendizado, reflexão e muito amor!

Hoje amadurecemos como jamais imaginei.

Vamos mudar um pouco a perspectiva? Que tal falarmos sobre o perfil real da criança para adoção através de uma experiência prática?

Através das visitações guiadas à Instituições de Acolhimento os participantes têm a oportunidade de interagir com as crianças abrigadas e assim conhecerem um pouco mais sobre a realidade do perfil das crianças que existem nos abrigos, aprender mais sobre a rotina delas, interagir com crianças que, até então, estavam fora do perfil idealizado por essas famílias. Além também de poder conhecer um pouco mais sobre a realidade dos abrigos, as condições físicas e as necessidades que cada abrigo tem.

Encontre facilmente o que procura:

Programas de Apadrinhamento

TODO

1º SÁBADO do mês*

Encontros Mensais

Uma vez por mês realizamos nossos encontros para falar sobre adoção. A cada 2 meses realizamos a visitação à uma instituição de acolhimento. Acompanhe abaixo nosso calendário dos grupos de Habilitação à Adoção, do Pós-Adoção e das Visitações aos Abrigos.

Rua André Rocha 838, Taquara (Auditório da Universidade Estácio de Sá - campus R9), Rio de Janeiro, RJ.

*As datas dos nossos encontros podem sofrer alteração devido à feriados ou questões logísticas. Consulte nosso calendário para não perder nenhuma data.

 
 

Visitação nos ABRIGOS

Atualmente a Visitação Guiada à Instituição de Acolhimento é uma etapa obrigatória do processo de Habilitação à Adoção da 3ª Vara da Infância, Juventude e do Idoso da comarca da capital do Rio de Janeiro. Para poder participar das visitações é necessário se inscrever durante os nossos encontros mensais presenciais (Saiba Mais).

O abrigo que será visitado só é informado no dia do encontro mensal, afim de promover uma maior igualdade de oportunidade à todos os abrigos e crianças abrigadas. Pois o interesse maior é no aprendizado e a experiência incrível que todos os participantes terão e incentivar os participantes à sairem de suas zonas de conforto e dar a oportunidade de conhecer e vivenciar uma nova experiência, mesmo que o abrigo não possua crianças dentro do perfil idealizado por eles.

 

AJUDE UM Abrigo

Abrigo é um cantinho construído diariamente com muito amor, afeto, respeito e carinho. Porém nem sempre o apoio recebido é o suficiente para poder oferecer qualidade e condições dignas à todas as crianças.

Nem todo abrigo está em má condições, mas todos dependem do apoio do governo e da sociedade para que possam se sustentar e continuar o exercício de suas atividades.

Existem várias formas de como você pode ajudar!

1) APADRINHAMENTO FINANCEIRO - Você pode se apresentar diretamente aos abrigos que deseja ajudar e conversar para fazer uma doação mensal diretamente ao abrigo. No qual o abrigo ficará responsável pela restão dessa verba. Ou doando diretamente ao abrigo itens que eles necessitem.

2) APADRINHAMENTO COLABORATIVO - Neste modo de apadrinhamento você poderá oferecer seus serviços ou conhecimento para o abrigo, se colocando à disposição e montando um cronograma de atividades. Como por exemplo: Explicadoras, Dentistas, Informática, Cabeleireiros, Marceneiros e qualquer outra atividade que você possa fazer e oferecer.

E para que você possa ajudar nesse gesto de solidariedade, a REDE ABRIGO montou uma página para unificar as demandas específicas de cada abrigo, simplificando e permitindo que essa ajuda seja mais direcionada e que realmente atenda as necessidades dos abrigos.

 

Programas de

APADRINHAMENTO 

O programa Apadrinhamento Afetivo traz para meninos e meninas acolhidos a oportunidade de um suporte afetivo para além daqueles construídos dentro da instituição, sentindo-se mais apoiados e fortalecidos para a construção de uma vida autônoma.

As crianças e adolescentes têm entre 10 e 17 anos de idade e perspectiva de longa permanência no serviço, ou seja, aqueles e aquelas com poucas chances de voltarem a morar com suas famílias de origem e tampouco de serem adotadas(os).

Para poder se candidatar à ser um padrinho afetivo basta se voluntariar nos abrigos, e eles farão o devido encaminhamento para seu cadastro. Lembrando que em muitos casos o para se tornar o padrinho afetivo de uma criança é necessário passar por um curso e entrevistas.

 

Grupo de Apoio à Adoção De Braços Abertos

 

Nossos contatos:

(21) 97190-0273

adocao@gaadba.com.br

Encontros todo 1º Sábado do mês*

Rua André Rocha 838, Taquara (Auditório da Universidade Estácio de Sá - campus R9), Rio de Janeiro, RJ. Brasil.

©GAA DBA 2020

Desenvolvido por Felipe Mendonça